Valorizando vidas, preservando o planeta

Em Davos, Ban Ki-moon pede às empresas apoio na construção de um mundo mais justo

A reunião, intitulada “Parcerias Público-Privadas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: As Nações Unidas como um catalisador para a inovação”, foi construída sobre o trabalho do Pacto Global em mobilizar tecnologia e recursos financeiros que podem oferecer soluções sustentáveis em grande escala.

Ban Ki-moon destacou que este é o momento de colocar os ODS em prática. Foto: Pacto Global da ONU

Ban Ki-moon destacou que este é o momento de colocar os ODS em prática. Foto: Pacto Global da ONU

Por intermédio do Pacto Global das Nações Unidas, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, reuniu-se na quarta-feira (20) com a comunidade empresarial durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Ao lado da diretora executiva do Pacto Global, Lise Kingo, ele pediu apoio dos líderes na construção de um mundo mais justo e respeitoso com o meio ambiente e os direitos humanos. “Peço a todos os executivos reunidos aqui para nos dar suporte. Seu apoio e exemplo podem levar a ações que permitam uma vida digna para todas as pessoas”, disse.

A reunião, intitulada “Parcerias Público-Privadas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: As Nações Unidas como um catalisador para a inovação”, foi construída sobre o trabalho do Pacto Global em mobilizar tecnologia e recursos financeiros que podem oferecer soluções sustentáveis em grande escala. Ban Ki-moon lembrou que as empresas têm uma enorme capacidade de gerar trabalho decente. Ele também disse que elas podem ampliar o acesso à educação e aos serviços básicos, investir em energia limpa e acabar com a discriminação.

Além disso, Ban Ki-moon, comentou que “A ONU tem mostrado que o multilateralismo funciona quando se trata de definir planos ambiciosos. Agora contamos com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. Ambos são visionários e de alcance global e podem mudar o curso da história se estivermos à altura de nossas promessas”.

Segundo Lise Kingo, o envolvimento de todos as partes interessadas é um “pré-requisito para o sucesso”. “Estamos todos empenhados em tornar 2016 um ano de implementação, de cooperação e de colocar a Agenda 2030 em ação”. Ela ainda comentou que o Pacto Global planeja mobilizar seus 13 mil participantes e as 85 redes locais para traduzir os ODS em ações empresariais e oportunidades, inclusive por meio da identificação de empreendedores, inovadores e líderes de todo o mundo que exemplificam negócios sustentáveis.